Resenha [03] Widu - Muito Além Do Silêncio // Alcino Lagares


Título: Widu - Muito Além Do Silêncio
Autor: Alcino Lagares
Editora: O Lutador
Número de Páginas: 228
Ano de Publicação: 2017

"(...) Segundo aquele pensador, "você não pode se banhar duas vezes no mesmo rio porque, na segunda vez, as águas não serão mais as mesmas ... e você também terá mudado" [Página 80]

Confesso que fiquei com um certo receio ao inciar a leitura do livro, afinal foge totalmente do
que venho lendo a vida inteira. Mesmo assim ao conhecer o autor e sua história no evento de lançamento a curiosidade me venceu e resolvi embarcar nesta leitura! E para minha surpresa, amei a forma como o filósofo autor Alcino Lagares escreve e transmite uma ternura ao escrever que nos comove do início ao fim.

Os personagens centrais da história são Russel Blade nota do autor: (o "Ru" do nome "Russel" deve ser pronunciado como na palavra "maRUjo") e Eva Marcela. Ele um filósofo apaixonado por questões enigmáticas sobre a vida, praticante renomado de Aikido e professor, ela uma médica finalizando sua tese de pós graduação. Ambos casados porém em uma relação claramente vencida pela rotina, sem aquele sentimento mútuo de viver juntos para sempre, dando espaço a discussões bobas onde o mínimo "defeito" do outro causa um mal estar gigante no parceiro.

Eva e Russel são convidados a participar de uma aventura, uma excursão em um iate até o Japão junto a um grupo de pessoas que entre eles estão algumas figuras curiosas que são , um rabino, um bispo e um cientista.

Ao embarcar na missão, Russel vê Eva pela primeira vez, e questiona se é mesmo possível sentir tudo que ele sentiu por aquela mulher em um simples olhar, e a frase que lhe vem a cabeça é a seguinte:

"...eu estava te esperando desde sempre, e nunca vou te deixar ir embora outra vez".


Um imprevisto acontece durante a viagem e os tripulantes ficam sem comunicação por um bom tempo e acabam perdendo uma previsão importante de um tsunami nas redondezas.
A embarcação é atingida pela onda gigante e entre mortos e feridos eles chegam curiosamente na ilha WIDU onde um grupo de professores por volta de julho de 2009 também haviam se perdido.

Ao chegar nesta ilha paradisíaca eles se deparam com figuras de uma tribo com costumes bem diferentes dos nossos, e são colocados em um desafio, onde o prêmio será a própria vida deles, e o objetivo? Fazer com que um filósofo agnóstico, um cientista ateu, um rabino e um bispo cheguem a uma mesma conclusão a respeito da criação do mundo "Por que o universo existe, ao invés do nada?"!

Em vários momentos do livro eu me peguei pensando: "mas isto é impossível ou incoerente"! Acreditem isto vai passar pela sua cabeça também, porém o mais interessante é a reviravolta ao final do livro, não, as reviravoltas, confesso que até agora não entendi bem onde o autor queria me levar, mas fui premiada com a concepção de que não importa de qual lado você esteja, de qual crença, cultura ou grupo você faça parte, é importante você expor suas ideias respeitando a linha tênue de respeito de cada indivíduo.

"Não creias em coisa alguma pelo fato de te mostrarem o testemunho escrito de algum sábio antigo. Não creias em coisa alguma com base na autoridade de mestres e sacerdotes. Aquilo, porém, que se enquadrar na tua razão e, depois de minucioso estudo, for confirmado pela tua experiência, a isso aceita como verdade." [Página 162]


Senti que ao final do livro a carga filosófica foi mais pesada e diversos conceitos surgiram e alguns não fizeram sentido para mim, outros levarei para a vida inteira.

É interessante a forma como Lagares interage com o leitor a todo tempo, passagens como "Você leitora e você leitor já adivinharam de que se trata?" surge em alguns momentos da leitura, nos sentimos imersos ao ambiente que o autor criou, totalmente entregues a leitura, a aventura e ao romance criado.

Outro ponto importante que acontece a todo tempo no livro é que o autor nos apresenta fatos históricos sobre diversos assuntos que fazem uma certa analogia com a história, preparem-se pois no decorrer da leitura temos Sócrates, Freud, Platão, Sheakespare, e sim, são fatos super interessantes que se você, assim como eu não é dado a filosofia e clássicos, vão se surpreender e o melhor de tudo entender e aprender. Obviamente algumas passagens são difíceis e nos levar a ter que ler duas, três vezes para entender, e algumas nem na quarta vez eu entendi para falar a verdade, mas são fatos que enriquecem o livro além da própria história em si.

Lagares sem dúvida é um cara divertido, que soube por aquela dose de humor em seu livro indispensável para mim. E quem ler o livro, gentileza comentar aqui para deliberarmos sobre este loucura toda que o autor nos brindou.










Nenhum comentário:

Postar um comentário