[Resenha 12] Quando a Noite Cai // Carina Rissi

Título: Quando a noite cai
Autor: Carina Rissi
Editora: Verus
Número de Páginas: 448
Ano de Publicação: 2017
Skoob: Adicione

" Se bem que Aisla também acreditava em fadas, duendes, unicórnios, nos descontos da balck friday e em promessas de políticos, então ela não contava."

Hoje trago a resenha de um livro de uma autora que admiro muito, peguei o livro cheia de expectativas mas foi uma das histórias dela que menos me prendeu, a leitura ficou super arrastada. Acredito que seja pelo fato de ter uma grande carga de fantasia no livro, não estou muito no meu momento fantasia, então pode ter sido esta minha nova vibe de coisas mais reais. 

Nossa protagonista é a Briana, uma jovem super desastrada que vive perdendo inúmeras oportunidades de emprego por conta de seu jeitinho atrapalhado. Briana vive na pensão que sua mãe tenta reerguer com várias dificuldades e com sua irmã mais nova aspirante a fotógrafa e com uma cabecinha bem criativa. Bri precisou abandonar seus próprios sonhos e assumir a responsabilidade financeira junto a sua mãe depois da perda do pai, sua preocupação é se manter em um emprego por mais de uma semana, já que em todos ela acaba quebrando algo ou quase destruindo o estabelecimento por inteiro. 

Outra coisa que anda tirando o sono da garota é o fato de há cinco anos quando ela cai no sono, ela tem exatamente o mesmo sonho onde ela é transportada para um período medieval onde uma princesa, Ciara, uma jovem destemida e impulsiva que se apaixona por um guerreiro irlândes, Lorcan, com seus lindos olhos cor de âmbar e uma tatuagem marcada em seus braços musculosos digno de deixar qualquer princesa (ou não) apaixonada.Os dias de Briana se resumem em tentar manter o novo emprego, desenhar a princesa Ciara e o guerreiro irlândes Lorcan, tentar não pensar que está ficando louca com esta história toda de princesa e guerreiro e conseguir um novo emprego quando ela perde o último. Até que um dia em mais uma entrevista de emprego, obviamente Briana quase destrói o escritório onde ela pretendia trabalhar, sai de lá antes que seja mandada embora, apesar de ainda nem ter sido contratada.


"É natural do ser humano lutar. E, sempre que nos sentimos ameaçados, acuados, amedrontados ou feridos, nós atacamos, porque é o jeito mais fácil de mascarar a dor. Perdoar exige muito mais: bravura, mais coragem, mais força."


Acontece que a má sorte acompanha a garota por onde ela vai e Briana acaba sendo quase atropelada por Gael, o cara do carro que ela acaba conhecendo, e para sua enorme surpresa a semelhança entre Gael e Lorcan (o guerreiro dos seus sonhos) é incrível, eles são idênticos.
Gael mostra se super atencioso com os cuidados com a “garota de sorte” eles vão a clínica mais próxima, tomam os devidos cuidados, mas o trânsito não colabora quando Gael tenta levar Briana para casa, e os dois resolvem comer algo em um pub próximo e esperar o caótico trânsito melhorar.
Briana acaba descobrindo de um jeito cômico, que Gael é o dono da empresa que ela quase destruiu o escritório, e para nossa surpresa ele acaba a contratando mesmo assim.

E assim a história entre Briana e Gael vai se desenvolvendo, os dois vão se conhecendo, vai surgindo aquele sentimento entre eles que já conhecemos, e muitos, MUITOS mistérios e reviravoltas acontecem no livro. É interessante como a vida dos dois vão mudando completamente no decorrer do livro, é como se um precisasse da presença do outro para as coisas finalmente começarem a dar certo.
O mistério principal são os sonhos de Briana com Lorcan, que ela achava que estava só em seus sonhos, até conhecer Gael, que é exatamente a cópia do guerreiro, porém na vida real, Gael é um engenheiro, empreendedor de sucesso que adora colecionar objetos antigos e muito fechado e solitário. Briana foi uma personagem que me irritou um pouco, ao mesmo tempo que achava algumas atitudes dela super maduras e responsáveis, outra hora enxergava uma criança imatura com umas atitudes impulsivas e exageradas.

A narrativa é intercalada entre os sonhos de Briana e a vida real, e o legal é que o mistério vai se revelando à medida que avançamos nas duas histórias. 
Aquelas cenas de humor, características da Carina estão presentes no livro, e isso foi o que mais gostei, mas no meu ponto de vista eu não conseguia sentir a conexão do casal, aquela coisa que Carina me faz sentir quase o livro todo, não consegui me apaixonar por eles. E também senti um certo exagero em alguns aspectos, em algumas cenas, simplesmente não conseguia lidar, mesmo sabendo que se tratava de uma fantasia. 

Enfim, a autora consegue fechar bem os pontos, você pensa que é uma coisa e no final é algo completamente diferente, o que é legal, mas os exageros tiraram meu entusiasmo.
A capa está lindíssima, mas não consegui enxergar Briana ali.


Um comentário:

  1. Xará essa foi a primeira opinião diferente que li sobre esse lançamento da Carina, a maioria só elogia. Gostei porque assim posso me preparar melhor, sabendo dos possíveis pontos negativos (esse lance da fantasia e tal). Tenho esse livro mas ainda está na espera de um tempinho =) minha mãe é que já leu e gostou muito. Enfim foi ótimo conferir sua opinião. Beijos

    Leituras, vida e paixão!!!

    ResponderExcluir