[RESENHA 13] FIQUEI COM SEU NÚMERO // SOPHIE KINSELLA

Título: Fiquei com seu número
Autor: Sophie Kinsella
Editora: Record
Número de Páginas: 654
Ano de Publicação: 2012
Skoob: Adicione



Oi pessoal! A gente some um tempo mas volta né? O importante é voltar rsrsr, afinal a gente nunca para de ler não é mesmo?

Essa é minha primeira experiência com Sophie Kinsella fora da série Becky Bloom, vi grandes semelhanças no livro com a coleção, mas foi bom ler algo da autora fora do contexto Becky Bloom e seu cartão de crédito descontrolado rsrsr.

Poppy Wyatt está com o casamento marcado, ela finalmente achou um pretendente digno de um príncipe. Porém sua alegria está um pouco ameaçada, ela simplesmente perdeu o seu anel de noivado que diga se de passagem está na família de seu noivo há mais ou menos 3 gerações e na tentativa louca de achar o anel acaba sendo assaltada e fica também sem seu precioso celular.

Bem, o anel foi perdido no hotel, disso ela tem certeza, e quando vai para a recepção perguntar pela milésima vez se alguém achou seu anel, Poppy acaba encontrando um celular na lixeira, é quase uma mensagem divina não é mesmo? Já que você precisa de um celular e alguém jogou um fora, então, o celular passa a ser seu não é mesmo?

Mas obviamente, o dono oficial do celular empresarial, Sam Roxton não curtiu muito a ideia de Poppy ficar um tempo com seu celular até encontrar o seu anel, mas acontece que Poppy já passou seu "novo número" para todos os funcionários do hotel que tem a possibilidade de encontrar seu valioso anel de noivado.

E então a história se desenrola a partir dai, Poppy com sua confusões muito bem humoradas, suas notas de rodapé em todas as páginas praticamente onde ela mesmo explica uma passagem no livro de forma muito engraçada, sua maneira de pensar peculiar que só as personagens de Sophie Kinsella tem e sua aventura de encontrar o anel, ser uma pseudo secretária do dono do seu novo celular  a poucos dias de subir no altar.

O que mais fez a minha alegria neste livro foi a função secretária de Poppy para Sam, gente, sério, Poppy ajudava o Sam como ninguém, era cada confusão que ela me aprontava que eu achava que nunca teria como ela sair dessa, tipo Becky mesmo, dai a semelhança dos livros.

O legal é que muita coisa acontece, temos um cenário que podemos refletir sobre amizades, traição, autoconhecimento, autovalorização, tudo envolto a um bom humor que nos faz dar gargalhadas durante toda a leitura.

Poppy é uma personagem com um coração gigante, mas com muito a aprender sobre a vida e a se valorizar mais, me vi muitas vezes com vontade de estalar os dedos na frente da personagem e dizer: "acorda, você é muito mais do que isso que está se sujeitando a ser".

O romance é fofo, mas quando aconteceu eu fiquei com gosto de quero mais, com a impressão que não aproveitei o melhor da história!

Li minha versão no kindle, não notei nada anormal, a capa também tem sua semelhança com a série da Becky e confesso que não curti, queria enxergar a Poppy ali, mas toda vez que vejo a capa penso na Becky kkkkkk! E acredito que o detalhe das notas de rodapé devem ficar mais interessantes e dinâmicas no livro físico.

Um comentário:

  1. Oi xará com certeza o importante é sempre voltar.
    Que delicia ver sua opinião sobre esse livro, só leio elogios ao trabalho da autora mas ainda não li nada dela. Também tenho 'Lembra de mim' e espero ler no inicio do próximo ano. Eu também tenho o ebook e pretendo ler ainda esse ano, espero conseguir =) Enfim parabéns pela leitura e valeu pelo incentivo. Beijos

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir